Moradores de Água Fria temem mais assaltos

Assaltos deixam moradores de Água Fria apavorados
Três assaltos ocorrem por dia no bairro, número que deixa a população com medo e revoltados com a Polícia Militar

A insegurança, o medo e a revolta de quem já passou por um assalto são os dilemas vividos pelos moradores do bairro de Água Fria onde ocorrem 3 roubos por dia, segundo a Delegacia de policia Civil do local. Entre pequenos furtos ou até arrombamentos em casass, lojas e bares, os crimes acontecem a qualquer hora do dia. A tranqüilidade que existia na região virou coisa do passado. Hoje, os moradores vivem amedrontados, sem ter o direito de ficarem em frente das suas casas, pois logo são abordados por ladrões à mão armada. “Há um ano tive meu apartamento invadido por um ladrão que levou dinheiro, celulares e jóias, todos os meus vizinhos também foram assaltados”, diz o corretor de imóveis José Luiz Coutinho, que há 27 anos mora no bairro. Os roubos à mão armada, os furtos, os arrombamentos, sobretudo, os crimes se multiplicaram. Para o Delegado da Polícia Civil Everaldo Cavalcanti, esse número de crimes se dá pela falta de atenção da população. “Na maioria dos pequenos furtos, o declarante estava portando todos os cartões de créditos, documentos e celular apresentando vulnerabilidade, isca fácil para os ladrões”, avisa.
Para a representante da Sociedade dos Amigos em Água Fria, Iracema Rodrigues, o maior problema é a falta de policiamento no local, uma vez que o bairro fica próximo a Alto do Pascoal, Beberibe e Chão de Estrelas, lugares com um alto índice de tráfico de drogas e gangues que se espalham pelas proximidades. “Já mandamos ofícios para a Secretaria de Defesa Social, Policia Militar e Prefeitura, mas até agora não obtemos nenhuma resposta. Ficamos não mãos dos ladrões”, afirma Iracema.
Uma alternativa que os moradores encontraram foi contratar os seguranças de bairro. Eles tomam conta das ruas mais perigosas e chegam a cobrar por residência aproximadamente R$ 7 por semana. O advogado Sergio Cavalcanti, que mora na Rua do Triunfo, onde todos os dias ocorriam assaltos, se assusta com o aumento de roubos a casas e arrombamentos de carros. “Meu carro foi arrombado dentro da garagem num dia de muita chuva, hoje com a turma do apito, ficamos mais tranqüilos”, ressaltou Sergio.
Outro alvo para os assaltantes é o comércio local. Para os donos de estabelecimentos comerciais do local, a concentração de meninos de rua no centro do bairro é uma porta aberta para os pequenos furtos, seguidos de médios e grandes assaltos.
Obrigados a fecharem as portas por volta das 22h, pela falta de segurança e medo, os comerciantes apelam para as agências de segurança eletrônica, que mesmo com o estabelecimento fechado, monitoram através de rádio sensor e homens armados, caso os alarmes sejam ativados.
“É uma vergonha, pagamos impostos caríssimos e não temos o mínimo de segurança pública, daí corremos para a privada, que nos cobra altos valores pelos seus serviços”, desabafa a gerente do Banco Matriz, Elisângela Gregório.
O bairro ficou tomado pela insegurança dos moradores, a liberdade dos ladrões e a falta do direito de ir e vir. Em dias de jogos, onde a concentração de pessoas nas ruas é maior, o número de assaltos também aumenta, já que o bairro fica próximo do estádio de futebol do Arruda. “Fica complicado até ir à igreja, tenho muito medo de sair quando tem jogo, eles vêm em turmas e não respeitam ninguém, já fui assaltada algumas vezes”, desabafa Cristina Caraciollo, de 74 anos.
Segundo os moradores de Água Fria, os trabalhos realizados pela Policia Militar deixam a desejar e quando procuram soluções para os problemas relacionados à violência no bairro, não obtêm resposta.
Segundo a assessoria de imprensa da Policia Militar de Recife, o local tem patrulha do bairro, junto com cães e delegacia móvel, que em caso de autuar um ladrão em flagrante, ele é conduzido até a delegacia no veículo. Também serão instaladas guaritas com policiais armados em pontos estratégicos.

Por: Geison Carlos

Secretaria de Defesa Social
Rua São Geraldo, 111/ 1º Andar no Bairro de santo Amaro.
Telefone (81) 3222 7520.
email para ouvidoria@sds.pe.gov.br. (mande sua denúncia também por esse endereço)
Polícia Militar de Pernambuco
Telefone 3181-1336 \1139\ 1108 e 1140 (Fax).
email comunicacaosocialpmpe@gmail.com

Sociedade dos amigos da Encruzilhada
Telefone 32114155/ 4156/4158
email amigosdaencruzilhada@hotmail.com

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s